5 praias para você curtir o verão perto de Lisboa

Lisboa não tem praia, mas não é preciso ir muito longe para se refestelar na areia e curtir a brisa marítima.

Com ou sem ondas, badaladas ou mais tranquilas, há várias opções. E muitas delas são perto de estações de trem: ou seja, perfeitamente acessíveis para quem não está de carro.

Só tem um detalhe: a água do mar é normalmente bem mais fria do que no Brasil. Vá preparado!

1. Praia do Tamariz (Estoril)

Praia do Tamariz fica no Estoril, pertinho de Lisboa, e dá para chegar rapidamente de trem | Crédito: WikiCommons
Praia do Tamariz fica no Estoril, pertinho de Lisboa, e dá para chegar rapidamente de trem | Crédito: WikiCommons

A praia do Tamariz é uma das mais acessíveis: fica bem do lado da estação de trem (comboios, como se diz em Portugal) e tem rápida para Lisboa através de uma auto-estrada. Em cerca de 25 minutos chega-se ao centro da capital.

O Tamariz fica bem em frente ao famoso Cassino do Estoril, que inspirou o Cassino Royale dos livros da série James Bond e 007.

Há vários restaurantes e barzinhos no entorno, mas o preço não é dos mais convidativos. Também há a opção de alugar guarda-sol e espreguiçadeira.

2. Meco (Sesimbra)

Praia do Moinho de Baixo, na aldeia do Meco | Crédito: Câmara Municipal de Sesimbra
Praia do Moinho de Baixo, na aldeia do Meco | Crédito: Câmara Municipal de Sesimbra

Na margem Sul do Tejo, a praia do Meco talvez seja o point nudista mais famoso de Portugal, mas nem só de gente pelada vive essa região, que é também muito frequentada por famílias. A área naturista é bem pequena e fica distante (e protegida dos olhares) da parte mais frequentada.

Distante cerca de 40 minutos de Lisboa, o lugar é mais aconselhável para quem vai de carro.

Foi eleita a terceira melhor praia de dunas de Portugal e tem a vantagem de ser tranquila e ter a água muito limpa.

Em termos de opções de restaurantes e serviços, a oferta é mais limitada. Por via das dúvidas: leve água e um lanchinho.

E tem mais: há um conhecido sítio paleontológico, com registros de fósseis de 150 milhões de anos, bem nas imediações. Há uma área com trilha demarcada para ver pegadas de dinossauros.

3. Portinho da Arrábida (Setúbal)

Praias da Arrábida foram escolhidas uma das maravilhas naturais de Portugal | Crédito: WikiCommons
Praias da Arrábida foram escolhidas uma das maravilhas naturais de Portugal | Crédito: WikiCommons

Essa é um pouco mais longe, fica a cerca de 50 km de Lisboa, mas com certeza vale o deslocamento.

Sua areia fininha, as águas com vários tons de azul e a vista da serra fazem da Arrábida um cenário digno de filmes paradisíacos. Não à toa, esta praia foi escolhida uma das sete maravilhas naturais de Portugal.

Inserido no Parque Natural da Serra da Arrábida, é um lugar excelente para ter contato com a biodiversidade e reúne boas condições para a prática de mergulho.

Quando estiver por aquela região, aproveite para conhecer o famoso mercado de Setúbal, conhecido pelos peixes e mariscos frescos.

4. Carcavelos (Oeiras)

Fim de tarde na praia de Carcavelos | Crédito: Giuliana Miranda
Fim de tarde na praia de Carcavelos | Crédito: Giuliana Miranda

É uma espécie de praia de Copacabana da linha de Cascais: animada, cheia de bares, sempre lotada. Há quem ame e quem odeie.

Fica pertinho da estação de trem e tem bons acessos de carro pela via expressa. Em 20 minutos, vai-se de Lisboa até lá. Nos fins de semana (e até em alguns dias úteis mais quentes do verão), achar um lugar para estacionar é um tarefa ingrata.

Apesar da água fria, é um bom local para ir com as crianças: há uma boa estrutura comercial, chuveiros e salva-vidas espalhados.

5. Azenhas do Mar (Sintra)

Azenha do Mar: belas paisagens debruçadas no Atlântico | Crédito: WikiCommons
Azenha do Mar: belas paisagens debruçadas no Atlântico | Crédito: WikiCommons

Apesar da beleza e da proximidade de Lisboa, ainda é relativamente preservada. O maior atrativo é a vista espetacular de sua falésia e a charmosa vila que está literalmente debruçada sobre o Atlântico.

A melhor opção de acesso é de carro, e é bem aconselhável levar um GPS, uma vez que a sinalização é um pouco deficiente.

Em termos de infraestrutura, há alguns restaurantes e bares no entorno, mas as opções são limitadas. Quem gosta de peixes, mariscos e frutos do mar não terá problema em achar algo apetitoso.

COMPARTILHAR
É editora e a alma curiosa por trás do Ora Pois. Carioca, mora em Lisboa desde 2014. Chegou a Portugal para um mestrado em Ciência Política e nunca mais conseguiu ir embora. De lá para cá, já cruzou o país de Norte a Sul algumas vezes, sempre em busca de boas histórias para contar. Colabora como repórter e blogueira para o jornal Folha de S.Paulo e outras publicações.

Deixe uma resposta