Roteiro: 9 atrações para aproveitar um dia inteiro em Évora

Repleta de história, Évora, no coração do Alentejo, é perfeita para um bate-volta a partir de Lisboa ou para uma parada estratégica para quem vai ou volta do Algarve.

Compacto, o centro histórico da cidade —considerado patrimônio da humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura)— pode, e deve, ser explorado a pé. Dá para conhecer as principais atrações em um dia fazendo tudo sem muita pressa, e com direito a paradas estratégicas para apreciar a vista e a deliciosa culinária alentejana.

1. Catedral

Catedral de Évora é um ótimo ponto de partida para explorar a cidade | Foto: Giuliana Miranda
Catedral de Évora é um ótimo ponto de partida para explorar a cidade | Foto: Giuliana Miranda

O ponto de partida do passeio é a Sé Catedral de Évora: um edifício imponente, com fachada em granito, em estilo românico-gótico (séculos 13 e 14).

É lá que está localizado o museu de Arte Sacra da cidade, que tem um impressionante acervo de esculturas, pintura e ourivesaria.

Quem não tiver problemas em se aventurar por vários lances de escada, encontra um belo prêmio no alto da torre da catedral: uma vista panorâmica sobre Évora e seu entorno.

2. Templo romano (templo de Diana)

Construção é um dos cartões-postais do Alentejo \ Foto: Giuliana Miranda
Construção é um dos cartões-postais do Alentejo | Foto: Giuliana Miranda

A poucos metros da catedral está um dos pontos mais famosos de Évora: o templo romano. Construído no século 1, este tesouro é uma das construções do gênero mais bem preservadas da península ibérica.

Muita gente, inclusive entre os próprios portugueses, conhece o monumento erroneamente por templo de Diana, como se ele fosse uma homenagem à deusa romana da caça. Na verdade, o templo foi erguido para reverenciar o imperador Augusto, que era reverenciado como um deus.

Em frente ao templo há um belo jardim, perfeito para contemplar a vista da cidade ou simplesmente sentar e apreciar a beleza da construção romana.

Também há um simpático quiosque que serve bebidas e sorvetes. Um oásis no meio das altas temperaturas que atingem o Alentejo no verão.

3. Muralhas do castelo

Muralha medieval corta diversos pontos da cidade | Foto: Giuliana Miranda
Muralha medieval corta diversos pontos da cidade | Foto: Giuliana Miranda

Termine a manhã conferindo a beleza da construção medieval do castelo da cidade, cuja construção foi iniciada no século 14.

 

4. Largo da Porta Moura

Construída há mais de 500 anos, esta fonte de mármore, decorada com algo que parece um globo terrestre, é mais um exemplar da riqueza arquitetônica da cidade.

Largo das Portas de Mouro | Foto: Digitalsignal/WikiCommons
Largo Porta Moura | Foto: Digitalsignal/WikiCommons

Inaugurada em 1556, a fonte foi desenhada pelo arquiteto Diogo de Torralva e era abastecida pelo Aqueduto das Águas de Prata.

Esta fonte renascentista está cercada de outros pontos de interesse.

Vale destacar, entre as torres da antiga Porta de Moura, uma imponente janela manuelina. Esculpida em mármore e granito da região, a janela teria pertencido à casa do escritor renascentista Garcia de Resende e sido construída no início do século 16.

5. Termas romanas

A região onde hoje está instalada a Câmara Municipal de Évora (equivalente da prefeitura) já funcionou como termas no período romano.

Fachada do prédio ca Câmara Municipal de Évora, onde estão localizadas as termas | Foto: Giuliana Miranda
Fachada do prédio ca Câmara Municipal de Évora, onde estão localizadas as termas | Foto: Giuliana Miranda

Os vestígios das termas, que provavelmente foram o maior prédio público da Évora romana, foram descobertos em 1987. Eles remontam aos século 1 e 2.

Vestígios romanos ficam dentro da sede da câmara municipal | Foto: TripAdvisor
Vestígios romanos ficam dentro da sede da câmara municipal | Foto: TripAdvisor

6. Praça do Giraldo

Praça do Giraldo é o coração da vida social de Évora | Foto: Giuliana Miranda
Praça do Giraldo é o coração da vida social de Évora | Foto: Giuliana Miranda

A icônica praça do Giraldo é o coração da cidade e o centro da vida social.

Aproveite para apreciar a marcante arquitetura, com as características arcadas em quase todos os prédios.

A fonte e a igreja de Santo Antão, construídas no século 16, são o ponto de maior destaque da praça.

Depois de apreciar os cafés e as lojinhas locais, não deixe de passar no posto de informação turística para retirar, gratuitamente, seu mapa da cidade. Por lá também há uma providencial água geladinha e wifi grátis.

7. Igreja de São Francisco e Capela dos Ossos

Milhares de ossos e crânios humanos estão espalhados pelas paredes da capela | Foto: Giuliana Miranda
Milhares de ossos e crânios humanos estão espalhados pelas paredes da capela | Foto: Giuliana Miranda

Instalada na bela igreja de São Francisco, a Capela dos Ossos é provavelmente o ponto turístico mais conhecido de Évora.

Como o próprio nome já denuncia, ela tem seu interior revestido por partes de esqueletos humanos. Ela é dividida em três naves com cerca de 18,7 metros de comprimento e 11 metros de largura. Ao fundo, há ainda duas múmias.

Construída no século 17 por frades da região, a capela usa ossos humanos na ornamentação porque os religiosos queriam chamar a atenção para o caráter transitório e passageiro da vida.

São cerca de 5.000 crânios humanos, entre milhares de outros ossos.

Na entrada, fica a célebre inscrição “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”.

Confira aqui um post inteirinho sobre como é a visita à Capela dos Ossos

Além da capela, vale conhecer o resto da bela igreja de são Francisco, dos séculos 15 e 16, com destaque para o seu bem conservado claustro gótico. O museu da igreja tem ainda uma impressionante coleção de presépios: de variados estilos e de diferentes partes do mundo. Inclusive do Brasil.

Vista da nave central e do altar da igreja de são Francisco de Évora | Foto: Giuliana Miranda
Vista da nave central e do altar da igreja de são Francisco de Évora | Foto: Giuliana Miranda

8. Jardim Público

Ruínas fingidas: um dos monumentos icônicos d Jardim Público de Évora | Foto: WikiCommons
Ruínas fingidas: um dos monumentos icônicos d Jardim Público de Évora | Foto: WikiCommons

Perfeito para relaxar e descansar um pouco depois de bater perna pela cidade.

Além de frondosas árvores, o espaço espaço reúne várias atrações, com destaque para o palácio de d. Manuel, um magnífico coreto do século 19 e ainda vestígios da muralha medieval da cidade.

Outro ponto alto do parque são as chamadas Ruínas Fingidas. Elas têm esse nome porque não estavam originalmente daquela maneira. Trata-se de um agregado de ruínas recolhidas por diversas áreas de Évora.

O estilo predominante é o manuelino, o que dá uma aura de conto de fadas ao espaço.

Para completar o passeio, preste atenção nos muitos pavões que passeiam pelo parque.

9. Aqueduto da Água de Prata

Construção segue firme e forte quase 500 anos depois de terminada | Foto: Giuliana Miranda
Construção segue firme e forte quase 500 anos depois de terminada | Foto: Giuliana Miranda

Esse fica um pouquinho mais afastado dos outros, mas é uma construção verdadeiramente impressionante que vale o desvio, especialmente para quem está de carro.

Essa imponente obra construída entre 1533 e 1537 segue firme e forte quase 500 anos depois.

No passado, o aqueduto tinha um papel crucial no transporte de água para a cidade. Hoje, é uma belíssima paisagem de Évora.

Mais informações para a sua viagem

Deixe uma resposta